SANCTUM SANCTORUM
SANCTUM CORDIS
(Um Experimento Místico)

 

 

DEDICATÓRIA

 

Dedico esta modesta contribuição

a Sar Alden e a Sar Validivar.

 

 

Rodolfo Domenico Pizzinga


 

 

 

 

 

 

ão adianta nada ser religioso ou ser membro de uma fraternidade mística e ir à uma igreja ou a um templo, se o coração, e principalmente o Coração, não estiverem em conformidade e harmonizados com o que ali estiver acontecendo. É inútil e é melhor não ir. Agora, se o coração está entregue, então, isso é o primeiro passo. Mas é preciso ir além. É necessário que o Coração Espiritual seja acionado para que a verdadeira Harmonização Cósmica possa acontecer. Nada de efetivo e de concertado poderá ocorrer se o nosso Coração Espiritual permanecer desconhecido para nós, porque mesmo que o coração esteja disponível, ele poderá se equivocar, mas o Coração Espiritual não erra jamais.

Este ensaio, efetivamente, proporá um experimento místico (para ser concretizado em três etapas sucessivas) que poderá ser realizado por qualquer um. Qualquer um é qualquer um, pois não se destina apenas a religiosos ou a Iniciados. Mas, uma advertência deve ser feita: ele não substitui centros espíritas, roças, igrejas, templos, lojas, oratórios, enfim, quaisquer espaços consagrados para a realização de um ato sagrado, tornado sagrado pelos pensamentos e pela conduta de quem o pratica. Ou seja: ele não está sendo proposto para desconstruir as convicções religiosas ou místicas de cada um. Também não exclui aqueles que não têm inclinação espiritual alguma. Como afirmei, poderá ser realizado por qualquer um. É um experimento de criação mental, portanto, adequado e concorde com todas as tendências, propensões ou vocações pessoais, o que é equivalente a dizer que não exclui nada nem ninguém. E também, devo informar, ele não faz parte dos ensinamentos oficiais da Ordem Rosacruz AMORC da qual sou membro desde 1969, pelo menos até esta data (30 de maio de 2006). Foi, por assim dizer, intuído psiquicamente, e sua divulgação tem por único objetivo auxiliar a todos a projetarem e construírem o Mestre-Deus de seus Corações. Isto significa o alcançamento da mais ampla liberdade vinculada à mais absoluta e estrita responsabilidade.

 

O EXPERIMENTO

1ª Parte

Construindo o Santuário Interior

 

O que se seguirá deverá ser efetuado preferentemente à noite, antes de dormir. Leia esta primeira parte integralmente para se familiarizar com o seu conteúdo. Depois a execute. Não leia a segunda parte hoje. Repito: não leia a segunda parte hoje.

Depois de ter tomado um banho e ingerido um copo de água, deite-se e relaxe. Esforce-se para não dormir. Faça um ligeiro exercício respiratório e mentalmente emita o som vocálico (mantra) de sua preferência por quantas vezes achar conveniente. Se você não tiver um mantra preferencial, então sugiro que seja cantado mentalmente o som OM.

 

 

Insisto para que a emissão seja mental, pois tudo o que será proposto a partir de agora será tão-só para ser executado no âmbito de nossa mente. Assim, palavras não deverão ser proferidas. A criação mental, como a própria expressão sugere, é fundamentalmente mental, não verbal. E, muito importante: não peça qualquer ajuda. Isso não teria o menor cabimento. As nossas tarefas são obrigações nossas, não dos outros, sejam quais forem esses outros.

Por 30 segundos perceba e sinta o seu corpo físico. Os pés, as pernas, o tórax, a coluna vertebral, a cabeça e os órgãos internos.

Fixe, agora, sua atenção no seu coração físico. Sinta-o pulsar.

Visualize, agora, dentro desse coração o seu Coração Espiritual. Ele mora aí. Tente ser um com Ele. Você conseguirá. É fácil.

Então, construa seu Santuário Sagrado (Sanctum Cordis) dentro desse Coração Espiritual. Detalhadamente. Construa-O da forma que melhor lhe aprouver, mas não deixe de colocar nessa Santa Construção um Espelho. Quando esse Santuário estiver constuído e acabado, determine: Este é o meu Lar Espiritual. Nada poderá devastá-Lo. Está Selado com o Selo do Bem Universal. Para sempre.

Isto feito, simplesmente durma. Não pense mais no assunto. Deixe que a Coisa se estabeleça sem a sua interferência. Se você fez, está feito; se você criou, está criado. Pensar no que foi feito ou no que foi criado atrapalha e poderá diluir, enfraquecer ou, até, dissolver a Obra.

Reforce essa Sagrada Construção por mais dois dias, isto é: a Construção do seu Santuário Espiritual Sagrado deverá ser efetivada em três dias.

 

2ª Parte

Mergulhando no Santo Silêncio

 

Depois de construído o seu Santuário Espiritual (Sanctum Cordis), no quarto dia, antes de dormir, repita a parte inicial (banho, água, exercício respiratório, mantra e percepção do seu corpo físico). Então, sagradamente, entre mentalmente em seu Santuário. Reflita sobre o que achar oportuno. Sinta as dores do Mundo. Apiede-se dessas dores. Ore pela paz e pela compreensão entre os homens. Sinta o Bem Universal invadindo todo o seu Ser. Então... Então projete seu Ser dentro do Espelho desse Santuário Sagrado. Esse é o Portal Sagrado para a Quarta Dimensão. Esse é o Portal Sagrado do Santo Silêncio. O que tiver de acontecer, acontecerá. Não profane jamais suas Experiências Místicas, pois Elas só dizem respeito a você e a mais ninguém. Aceite-as com humildade. Durma em paz com a certeza de que você e o Cósmico são UM.

 

 

Por enquanto, não leia o que se seguirá. Quando você achar que está pronto para executar a 3ª Parte, então poderá lê-la.

 

3ª Parte

Construindo o Mestre-Deus Interior

 

Se você está lendo o que se seguirá é porque se considerou habilitado.

Sente-se confortavelmente em seu Santuário Espiritual (Sanctum Cordis). Se Nele você não colocou uma cadeira, ponha agora. Sinta-se confortável e inteiramente à vontade. Esse Santuário é exclusivamente seu e de mais ninguém; você O construiu com todo o Bem e com toda a Beleza que existem em seu interior. É um Local Sagrado porque você o Sacralizou com o seu Santo Labor. Tenha isto em mente até o último dos seus dias aqui nesta Terra abençoada.

Esta é Hora! A Sagrada Hora! A Sagrada Hora em que você começará a construir o seu Mestre-Deus Eterno. Aquele que sobreviverá à sua morte física. Aquele a Quem, a partir de agora, você estará submisso e em Serviço permanente. Só você poderá romper esse compromisso. Porém, essa Santa Construção está apenas começando. Deverá se prolongar até o dia em que você deixar este Plano. É esse Mestre-Deus Eterno que não será entropizado. É Ele que será a síntese de tudo o que você tiver programado para que Ele seja. Logo, todo cuidado é pouco! Temos o livre-arbítrio para fazermos o que quisermos, mas igualmente somos responsáveis por tudo o que fizermos. Este Ser indestrutível que você começou hoje a construir pela ação da sua vontade é um Ser que terá Vontade própria e será o seu Guia Espiritual mais próximo. Em síntese: será o Mestre-Deus de Seu Coração Espiritual. Ad semper!

Visualize mentalmente esse Ser, e determine que Ele esteja e seja um como você. Para sempre. Concretize-O. Ouça-O sempre. Seja sempre seu discípulo e a morte não prevalecerá sobre você. Ele é, em última instância, a Voz Silenciosa que nunca se cala. No final, diga:

ESTÁ SELADO.

Sempre que puder, ou sempre que achar conveniente, repita este exercício. Adicione os elementos que você considerou que não foram explicados neste sucinto exercício. Afinal, o grande construtor é você; o exercício apenas deu as linhas gerais. Paz Profunda!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Website consultado:

http://www.iro.umontreal.ca/~briere/images.html