Rodolfo Domenico Pizzinga

 

 

 

 

Índia Resgata
54 Crianças Escravizadas
em Fábricas Têxteis

Editado da fonte: http://g1.globo.com

 

 

 

 

 

O Departamento de Trabalho da Índia, em colaboração com uma ONG, resgatou na quinta-feira passada (1º de novembro de 2007) 54 crianças que trabalhavam em condições de escravidão em várias fábricas de Nova Délhi, informa o jornal Hindustan Times.

A operação de resgate foi realizada por cinco equipes do Departamento. Os agentes inspecionaram fábricas têxteis no sul da capital, onde encontraram 54 crianças de 7 a 14 anos, além de 20 adolescentes menores de 18 anos que também eram explorados.

A maioria das crianças foi vítima do tráfico de menores, e veio de regiões no leste do País, como Bengala, Bihar e Jharkand. Em Nova Délhi, foram vendidas como trabalhadores, informa o jornal.

Só uma pequena parte havia chegado à capital com a família.

Nas fábricas, as crianças trabalhavam em condições desumanas, cumprindo jornadas de trabalho de 12 a 16 horas por dia, em quartos sujos, pequenos e sem janelas.

Quando tentava esticar minhas pernas ou me mexer um pouquinho, os patrões me batiam — relatou Shanu, de 10 anos. Ele trabalhou em uma fábrica por seis meses antes de ser resgatado.

Alguns adolescentes que recebiam 50 rúpias por semana (US$ 1,20). Mas a maioria não recebia nenhum salário.

Estas crianças foram vítimas de traficantes e forçadas a trabalhar em condições desumanas — denunciou Kailash Satyarthi, o fundador da ONG Bachpan Bachao Andolan (Proteger a Infância), citado pelo jornal.

Ainda que a Índia proíba, por lei, o trabalho dos menores de 14 anos, calcula-se que mais de 12 milhões de crianças são vítimas de exploração infantil. DOZE MILHÕES!

 

___________

 

Em 22 de novembro de 2005, a polícia da Índia libertou 487 crianças que viviam como escravas e trabalham em várias fábricas no nordeste da capital do país, Nova Délhi.

A operação, cuidadosamente planejada durante os últimos três meses, ocorreu nos distritos de Seelampuri, Gonda do Norte, Bhajanpura e Gautampuri, durou várias horas e teve a participação de mais de cem agentes.

Bhuwan Ribhu, especialista legal da ONG Marcha Global Contra a Exploração Infantil, que tomou parte da operação, disse que — todos os resgatados eram crianças de 7 a 15 anos.

Trabalhavam por volta de 15 horas ao dia em oficinas de bordado, de fabricação de tapetes e de outros produtos têxteis, em condições miseráveis, dentro de quartos muito pequenos sem janelas ou qualquer tipo de ventilação explicou Ribhu, que acrescentou que 407 crianças estavam em apenas dez das reduzidas fábricas, onde viviam há meses.

Editado da fonte:

http://www.observatoriosocial.org.br/portal/

 

 

 

 

 

 

Perversus[malevòlus] et maledictus[ferínus].

Ignóbìlis[crudélis] et sanguìnentus[putrìdus].

Qual poderá ser a clemência – a indulgência –

para tão grande e despudorada inclemência?

 

Mas, como isto pôde chegar a isto?

Ora bolas! Como cresceu este quisto?

Ninguém comentava? Ninguém via?

Ninguém se importava? Ninguém sabia?

 

Que pinóia! Em nada disto eu acredito!

Cumplicidade1 perversa? Sim, nisto eu acredito.

Dissimulação maldita? Também acredito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_____

Nota:

1. Cumplicidade ignorante, de uma maneira geral, dos próprios pais – miseráveis e famintos – de uma parte das autoridades – a parte podre e corrupta – e da população, que não sabe e não quer saber o que se passa no seu próprio quintal. Ora, também é muito mais fácil não se importar, fingir não ver, fingir não saber.

Quando eu fico de mau humor, como estou agora, temporariamente me esqueço de que sou Rosa+Cruz, e, mentalmente, mando esses caras todos para a puta que os pariu a todos. Depois me arrependo. Aí, fazer o quê? Já mandei mesmo. Rosa-Cruz, sim, eu sou; mosca-morta, não, eu não sou. 'E$cravizar' crianças? E que ninguém se engane: metida nessa 'e$cravização' fedorenta e desumana está embutida também a hedionda pedofilia e outras formas de abuso. Ora, mandar esses covardes e medonhos sem alma para a puta que os pariu é poucochinho. E eles não irão mesmo! Por vontade própria, não irão. Mas, certamente, quando comerem capim pela raiz irão amargar as sacanagens que fizeram, uma a uma, em uma Esfera negra e dolorosíssima, porque, aí, sim, querendo ou não querendo, terão que ir. Mais realisticamente: serão sugados para lá. Isto, por uma simples razão: ninguém no Universo os quer por perto; só os Irmãos das Sombras os querem e os aceitam de muito bom grado. Eu, sinceramente, só posso desejar uma coisa a esses infelizes: que se arrependam enquanto há tempo para isso e que mudem o rumo da prosa. Já.

Misticamente, o inconteste fato de que nada acontece por acaso não abona um nanômetro as atitudes perversas desses infelizes sem alma. Ai dos verdugos!

 

Música de fundo:

We Are the World (Michael Jackson & Lionel Richie)

Fonte:

http://www.fortunecity.de/
wolkenkratzer/stahl/738/midis2.htm#

 

Página da Internet consultada:

http://mexicanos.deviantart.com/journal/12940486/